17
jan

Blog em Inglês

Nas últimas semanas passei a escrever em meu blog em inglês.

O endereço para quem quiser conferir é: http://blog.dossantos.com.au

13
nov

Primeiro Emprego Na Austrália e o Mercado Para PHP Devs

Neste post vou falar um pouco sobre minha experiência conseguindo meu primeiro emprego na Austrália como PHP Dev e minhas percepções sobre o mercado aqui atualmente.

Seguindo algumas dicas que achei em blogs de brasileiros que fizeram o mesmo caminho, 10 dias antes da viagem comecei a mandar meu CV e comprei um número de Sydney no skype para receber as ligações. Com isso consegui através de agências de emprego duas entrevistas para meu primeiro dia útil aqui (cheguei no sábado e as entrevistas eram na segunda-feira).

Antes de prosseguir acho relevante contar como funcionam as agências de emprego por aqui, as chamadas Recruitment Agencies. Essas agências são contratadas pelas empresas para acharem os candidatos certos para a vaga. No jargão bem popular, o recruiter funciona como um cafetão, ou seja, cobra o máximo possível do cliente e tentam te pagar o mínimo possível.

Uma curiosidade é que eles nunca divulgam o salário exato da vaga. Os anúncios são sempre genéricos do tipo “entre X e Y”. O que eles fazem é perguntar quanto você quer ganhar e você precisa negociar a partir daí.

Pois bem, nenhuma dessas duas entrevistas que tive deram certo. Na primeira, tive que fazer uma prova técnica que parecia mais uma prova de certificação sem consulta (e isso é bem comum por aqui), para a qual não estava preparado, além de estar feito um zumbi por causa do jetlag. Na segunda simplesmente não tive resposta.

Isso me desanimou um pouco, uma vez que minhas expectativas estavam bem altas e a realidade não é assim tão maravilhosa.

Muitos blogs de brasileiros que falam sobre o mercado de TI dão a entender que aqui é o paraíso, que o mercado está cheio de vagas e que é só chegar aqui que as empresas vão te receber de pernas abertas e te contratarem com salários exorbitantes, mas a coisa não é bem assim.

Quando se é recém chegado duas coisas pesam bastante contra você:

1 – Falta de experiência local;

2 – Nível de Inglês.

Aqui é super comum encontrar imigrantes. Aliás, em Sydney é mais fácil encontrar imigrante do que australianos, e eles são absolutamente acostumados com isso. Entretanto, o fato de você vir de um outro país e nunca ter trabalhado em uma empresa local é um peso grande contra você.

O inglês é meio que óbvio, pois este é o idioma oficial do país, mas o inglês da vida real é bem diferente do inglês que você aprende nos CCAA’s das vida e isso é ainda mais evidente quando você está no país há apenas alguns dias. O entrevistador percebe isso na hora.

A não ser que você seja um cara super mega rock star no mundo do PHP (ou qualquer outra linguagem), o que também não é meu caso, você vai encontrar essas dificuldades.

Outro ponto importante é que, não há tantas vagas assim no mercado, pelo menos não neste momento. Se você for até o site seek.com.au e buscar por “PHP”, por exemplo, verá que há centenas de vagas e isso pode te dar e impressão que o mercado está bom. Mas a questão é que diversas agências anunciam uma mesma vaga. Cansei de enviar meu CV para várias vagas anunciadas por diferentes agências e que no fim eram para uma mesma empresa.

Outro ponto importante é que os salários podem parecer altos, mas os impostos são altos também. No meu caso, atualmente, estou pagando 24% de imposto de renda.

Infelizmente, de uma maneira geral PHP Devs não são muito bem pagos por aqui. Há sim excelentes vagas com excelentes salários, mas no geral as pessoas tratam o PHP como ‘segunda classe’. Teve uma vez que um agente me ligou me oferecendo uma vaga e perguntou quanto eu queria ganhar, eu respondi e o cara começou a rir no telefone, dizendo que era um salário muito alto para PHP. Bom, os motivos de termos essa reputação é assunto para outro post. Os melhores salários por aqui ainda são para Java, .NET e Objective-C.

Mas, resumindo a história após 4 semanas aqui consegui meu primeiro emprego e não foi através de agência. Procurar por empresas menores que oferecem vagas sem ser por agências é definitivamente a melhor opção para quem é recém chegado por aqui. Este foi o meu caso. Conversei diretamente com o dono da empresa, que não me fez sequer uma pergunta técnica, apenas viu alguns dos projetos que trabalhei e me contratou na hora.

Para concluir, vou deixar uma lista de perguntas e tópicos que são comuns nas entrevistas por emprego aqui, especialmente nas  empresas maiores onde o processo de seleção é mais rigoroso:

- O que é orientação à objetos?

- O que é encapsulamento?

- Qual a diferença entre classe e interface?

- O que é SOLID?

- Design Patterns;

- Conhecimento de algum Framework (Zend e Cake são bem populares aqui);

- Amazon AWS;

- Diferença entre usar git e svn;

- Javascript e frontend skills;

- HTML 5 and CSS3 questions;

- Late Static Binding em PHP;

Essas são as questões que lembro e que me perguntaram em algumas entrevistas que fiz.

Espero que essas informações possam ajudar quem por ventura esteja trilhando esse mesmo caminho.

10
abr

Compartilhe no Facebook os produtos de sua loja Magento

Saudações,

Este é mais um módulo opensource desenvolvido por mim para Magento.

Trata-se de um botão no estilo “Compartilhar No Facebook”, onde o visitante pode clicar e compartilhar o produto da loja em sua timeline.

Sem dúvida uma poderosa ferramenta de divulgação, onde o visitante irá fazer uma propaganda gratuita do seu produto, podendo compartilhar com centenas de pessoas.

O módulo está publicado no Magento Connect neste link:
http://www.magentocommerce.com/magento-connect/catalog/product/view/id/17135/

E o código-fonte está publicado no github: https://github.com/rosantoz/share-magento

27
mar

Módulo MoIP gratuito para Magento com retorno automático.

Pois bem, continuando minhas peripécias com Magento (a primeira foi esta), desenvolvi um módulo para MoIP, devido não existir uma opção opensource para isto.

Infelizmente o módulo fornecido pelo próprio MoIP foi publicado no github com código-fonte criptografado (WTF?) e a outra opção disponível não é gratuita.

Enfim, o código-fonte do módulo está publicado em https://github.com/rosantoz/moip-magento . Caso queira contribuir melhorando o módulo ou corrigindo algum bug sua ajuda é bem-vinda.

A instalação é feita pelo Magento Connect: http://www.magentocommerce.com/magento-connect/catalog/product/view/id/16975

Após a instalação, configure o retorno automático da seguinte maneira:
1. Acesse sua conta MoIP;
2. Vá em Meus Dados >> Preferências >> Notificação das transações;
3. Marque “Receber notificação instantânea de transação”;
4. Insira sua URL de retorno: http://YOUR_MAGENTO_URL/rosantoz_moip/payment/callback

20
fev

Como excluir ou limpar tabelas com Foreign Keys no MySQL

Esta é uma dica rápida para quem tiver problemas em excluir ou limpar tabelas no MySQL que possuam chaves estrangeiras.

Se você tentar fazer algumas dessas operações (exemplo):

TRUNCATE `user`;

ou

DROP TABLE `user`;

obterá os respectivos erros:

Cannot truncate a table referenced in a foreign key constrain

ou

Cannot delete or update a parent row: a foreign key constraint fails

Solução: adicionar a seguinte linha antes do comanto DROP ou TRUNCATE:

SET FOREIGN_KEY_CHECKS=0;

Exemplo:

SET FOREIGN_KEY_CHECKS=0;
TRUNCATE `user`;

ou

SET FOREIGN_KEY_CHECKS=0;
DROP TABLE `user`;
17
fev

Porquê decidi ir para a Austrália?

A maioria das pessoas me pergunta de onde surgiu a idéia de ir para a Austrália. De fato é uma pergunta pertinente, já que eu tenho/tinha uma vida relativamente boa no Brasil. Tinha minha própria empresa que estava financeiramente estável, tinha minha família, carro, apartamento próprio, etc. Realmente o meu padrão de vida era bom se comparado com os demais membros de minha família.

Entretanto, sempre tive vontade de morar no exterior. Na realidade esta vontade iniciou quando comecei a estudar inglês por volta de 2005. Inicialmente minha vontade era de fazer um intercâmbio ou um curso, mas na época minhas condições financeiras não ajudavam. Alguns anos mais tarde, mesmo com uma condição financeira melhor, acabei casando e tendo um filho e ficou praticamente impossível abandonar tudo para estudar no exterior.

Além disso havia o descontentamento no trabalho. Minha empresa era boa e lucrativa, mas eu acabei vendo que não havia expectativas de evoluir além do patamar que alcancei. O stress diário também foi estava me desmotivando e eu já não tinha mais a mesma paixão em acordar cedo para ir para a empresa e ficar trabalhando até um pouco mais tarde. Por outro lado eu não tinha como me desfazer da empresa já que era o meu sustento e eu não iria arrumar um emprego que me pagasse o que eu ganhava. Os impostos também são um desmotivador para quem é pequeno empresário no Brasil. Por diversas vezes vi o lucro de minha empresa ser levado embora pelos impostos sem ver o meu dinheiro empregado em benefícios.

Foi então que um dia eu estava lendo o PTI e me deparei com este post. Imediatamente um outro horizonte se abriu na minha frente. Vi a possibilidade de viver em um outro país com uma qualidade de vida melhor a que eu tinha no Brasil e ainda ganhando igual ou até mais. Por dias fiquei com isso na cabeça. Pesquisei e li dezenas de blogs e sites sobre o imigração e sobre pessoas que já estavam morando na Austrália. Quando mais eu lia, mas vontade tinha de fazer parte daquilo tudo.

Assim, passei por todo o processo de imigração para conseguir  o visto de residência, que me permite morar e trabalhar sem restrições na Austrália. Iniciei o processo em 19/09/2011 e o visto definitivo saiu em 26/07/2012

Continuarei contando mais sobre esta história por aqui. Minha ida está marcada para 23/05/2013.

Em breve novidades.

2
fev

Módulo Correios (Sedex/PAC) Gratuito para Magento

Há algumas semanas atrás comecei a trabalhar com Magento. É realmente uma plataforma incrível e as possibilidades de configuração são infinitas. Não é por acaso que esta é a plataforma de ecommerce mais popular no mercado atualmente.

Com a finalidade de conhecer melhor a ferramenta passarei a desenvolver alguns módulos para Magento. O primeiro deles é o módulo para cálculo de frete dos correios. Na verdade este módulo já possui outras versões feitas por outros desenvolvedoreas, mas como disse, meu objetivo é aprender Magento e portanto resolvi criar o módulo do zero.

O módulo foi desenvolvido usando a versão 1.7.0.2. Caso funcione em versões anteriores deixe um comentário no Post para que as outras pessoas possam ter esta informação.

Tentarei dar apoio e suporte na medida do possível. Contribuições e comentários serão apreciados.

O download do módulo e código-fonte estão em:
https://github.com/rosantoz/correios-magento

Você também pode instalar pelo Magento Connect:
http://www.magentocommerce.com/magento-connect/catalog/product/view/id/16396/s/rosantoz-correios-9016/

Atualização: 10/04/2013

Conforme sugestões, adicionei opção para que se coloque uma taxa adicional. Esta taxa pode ser valor fixo ou em porcentagem e fica invisível ao cliente final.

28
dez

Comprar um ElePHPant – O elefantinho de pelúcia do PHP

Todos elephpants vendidos.

O elephpant é símbolo do PHP e ter a oportunidade de ter um é rara. Poucas pessoas no Brasil tem um.

Estou com um estoque de 9 deles (eram 10, mais já fiquei com o meu) que mandei trazer diretamente da Europa.

O valor é de R$ 90,00 cada um, incluindo o frete via PAC para todo o Brasil.

Os interessados podem me enviar uma PM via twitter @rosantoz para combinar os detalhes de pagamento e entrega ou deixar comentários neste post.

Vale lembrar que estes elephpants são originais. Existe um ‘genérico’ para vender em uma famosa loja online especializada em produtos ‘geek’. Mas se você observar de perto há algumas diferenças cruciais: a cor é diferente, não há os bordados nos pés, a costura da tromba e o rabo são diferentes.

Abaixo fotos dos bichinhos .

Elephpants

Elephpant - Frente

Elephpant - PHP

Elephpant - Verso

15
dez

Módulo Correios (SEDEX-PAC) para VirtueMart 2 gratuito e que funciona

Há mais ou menos 2 anos atrás, exatamente em 23/12/2010, eu publiquei um módulo para VirtueMart 1 para cálculo de frete dos correios (veja aqui). É este é o tópico mais visitado deste blog deste então.

Durante este tempo a versão 2 do VirtueMart saiu, e o módulo que criei se tornou incompatível com a nova versão. E desde então já recebi vários pedidos para atualizar este módulo.

E adivinhe? O módulo saiu e continua sendo gratuito.

Mas antes de fazer o download do módulo, tenha conciência de alguns pontos:

1  – Não sou especialista em Joomla, muito menos em VirtueMart. Na verdade acho horrível trabalhar com qualquer um desses dois. Sou apenas um programador PHP comum que tem a mente aberta para aprender coisas novas.

2 – O módulo é disponibilizado de graça e foi feito no meu tempo livre, portanto não espere obter um suporte profissional para qualquer problema que possa vir a ter.  Responderei as dúvidas na medida do possível e se estiver dentro do meu conhecimento, pois como disse não sou especialista em Joomla/Virtuemart.

3 – Se encontrar um bug, corrija e publique para que os outros possam ser beneficiados. O código está publicado no github para isso.

Pois bem, agora vamos ao que interessa.

O download do módulo, código-fonte e instruções de instalação estão em:
https://github.com/rosantoz/CorreiosVirtueMart2

Atualização em 23/01/2013

Agora não é necessário mais preencher o endereço de entrega. O módulo passa a usar o endereço de faturamento caso o endereço de entrega não tenha sido preenchido.

28
nov

Guake Terminal

Para quem é usuário de linux e tem que ficar digitando coisas no terminal de comando, o Guake Terminal é perfeito.

Ele é um terminal que desce do topo da tela para você digitar os comandos. Dá para alternar entre tela cheia e meia tela apenas com atalhos no teclado.

No meu ubuntu, por exemplo, apenas aperto F12 para o terminal aparecer. O legal é que ele tem o fundo transparente, dando um visual bem bacana (veja os screenshots).

Além de tudo dá para abrir várias abas de terminais.

Para quem quiser conhecer: http://guake.org/

Celadon theme by the Themes Boutique